segunda-feira, 29 de junho de 2015

the laundry

sempre tive uma relação amor ódio com toda a gestão de tratar da roupa (tão melhor dito em inglês: do the Laundry).

adoro pôr roupa a lavar, separá-la metodicamente, esvaziar o cesto. detesto pôr o detergente. adoro quando a máquina acaba e eu separo as peças para as estender, por ordem, primeiro as maiores depois as mais pequenas, roupa interior na corda de dentro e sempre entre outras peças (para não ser muito visível para os vizinhos ou olharapos) cores parecidas juntas com cores parecidas. e com as molas todas iguais.

não adoro apanhar roupa, mas detesto se fica toda machucada.

sufoca-me as montanhas de roupa para passar mas detesto detesto passar a roupa a ferro.

e prefiro ter roupa para passar do que roupa suja. adoro ver o cesto de roupa suja vazio. é tão raro, e este domingo foi o dia.

domingo, 21 de junho de 2015

recuperar o meu (nosso) quarto ou o S foi dormir no quarto com a D

habituamo-nos rápido às necessidades. habituei-me tanto a ter uma luz mínima na mesa de cabeceira (tapada por uma toalha turca e escura) que ao retirar a toalha, tive de voltar a pôr uma parte.

tenho vontade de trazer o portátil para a cama, de ficar a ler sem esforçar em demasia a vista, de (loucura) acender a tv do quarto. shiiiiiiiiiiu! o S foi dormir com a D pela primeira vez. shiiiiiiiiiiu, vamos ver como corre sem lançar foguetes nem fazer planos.

para a logística:
. já tínhamos falado com a D sobre esta possibilidade mas o contexto incidiu mais na mudança da cama da D. hoje falamos de dormirem os dois no quarto.

. nunca perguntámos à D se ela queria que o mano fosse, ou o que ela achava. não queríamos dar possibilidades que não queremos que existam. percebemos que ela estava com receio de ser obrigada a ir, de repente, para a cama grande. tentei explicar.

. perguntamos se ela nos ajudava a decidir onde ficava cada cama, e assim foi. tiramos a cadeira de baloiço do quarto deles e disse "D, esta cadeira vai para o quarto dos papas porque aqui não cabe, quando fores para a cama grande já vai haver espaço".

. depois de tudo colocado, perguntou se ia dormir na cama do mano, disse-lhe que a cama dela, até ela querer ir para a de crescidos, é a de grades, por isso era ali que dormia. veio a correr e estendeu os braços e disse "obrigada mamã"

. como a luz pequena do quarto deles está longe da porta, coloquei outra no chão mesmo à porta para ser fácil e rápido acender uma luz fraquinha.

. deitamo-los à hora habitual, com ambos ainda meio acordados. sossego até agora (quase duas horas passadas).

sábado, 20 de junho de 2015

finalmente...

juntaram um babygrow a um pijama e ficou giro! não resisti.

http://m2.hm.com/m/pt_pt/productpage.0299318001.html

quinta-feira, 11 de junho de 2015

party mode

entramos oficialmente nos preparativos da próxima festa!

sábado, 6 de junho de 2015

tempo para mim (nas férias a quatro)

chego à conclusão que o cansaço distrai-me em mais coisas do que sabia. agradecer mesmo quando estou muito cansada e não vejo motivos.

o que pode melhorar mais as férias do que o maridão oferecer um voucher de spa, para me mimar enquanto ele fica com as duas crias? bem.. ele com sorte, eu com um pouco de ciúmes dos bons, mas especialmente eu a ficar muito mais descansada, as crianças dormiram as duas horas que estive fora.

como foi oferta, lá me rendi às unhas de gel e.. ouro ouro.. uma massagem de óleo de chocolate! daquelas de entrar em êxtase várias vezes, não saber sequer se estive ou não sempre ali, se adormeci ou fui passear.

quarta-feira, 3 de junho de 2015

a quatro

as nossas primeiras férias a quatro. reservamos três dias mas já estão marcados seis. se o sol estivesse mais quente, seria total perdição, fomos comprar umas peças de roupa quentes meio à pressa. mas se esquecer os limites do local e se achar que é tudo muito maior, podia perfeitamente estar na República Dominicana.

a D está na idade dos receios e tem medo quando a soltamos um pouco do nosso colo no meio da piscina, mas de seguida está a dizer que vai nadar sozinha. o S, que tal como a mana sempre adorou água, ri-se quando o abanamos na piscina e chora quando sente que o estamos a tirar.

já nos chamam "pais dos meninos simpáticos" "mãe da menina loura", metem-se muito com eles e deixam-nos super babados. ouvia muito a minha avó " quem meus filhos beija, minha boca adoça ", queria dizer-lhe que agora o sei, sinto!

não sei se a D cresceu na última semana ou se ando desatenta. está tão crescida. no primeiro dia disse que não queria ficar, queria ir para a nossa casa verdadeira, agora diz que gosta de tudo, incluindo a própria casa de férias.

questiono-me se poderíamos viver aqui, com o frio do mar, com piscina de interior para brincar todos os dias, relva para correr, ambiente descontraído, zonas calmas mas não desconhecidas. questiono se poderíamos viver num T1 com kitchinet e com muitas janelas :)

terça-feira, 2 de junho de 2015

por aqui

numa altura em que só penso em vivendas, venho ter a um aparthotel muito muito cosy mas... subo dois andares! estou agora sentada no sofá e duma forma calma e bonita, vejo a casa toda. gosto.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails