segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

nervosius herpiunis

a primeira vez que eu tive herpes labial foi no fim de 2002, início de 2003. não sabia o que era, fiquei com o lábio superior com o dobro do tamanho (ao olhar para a frente via o meu lábio com a visão periférica). tive de ir ao médico e até antibiótico tomei.

fui-me habituando, tenho muitas fotos na praia com o A com uma ferida já a sarar, o verão é a pior altura. e papéis! quando arrumo papéis que tenham pó já sei que umas horas a seguir começo a sentir uns "picos ardentes" que me indicam que vem aí outra vez.

depois fui mãe e muito mais tarde apercebi-me que a coisa tinha acalmado. eu não sou a melhor pessoa para escutar o meu corpo, mas anos mais tarde sou capaz de ter dito "há muito tempo que não tenho herpes".

e entretanto tenho de começar a admitir que tenho herpes nervoso (não é invenção minha.. existe nome técnico mas não me lembro) - dá-se quando aparece herpes umas semanas antes da operação ao ponto de ter de estar a pôr gelo durante o trabalho para ver se o inchaço diminiu e não tem um ar tão asqueroso. e dá-se agora.

portanto.. ainda não consegui decidir se a maternidade fez bem ou mal ao meu herpes. ou então deixo de pensar no AM-DM (antes da maternidade - depois da maternidade) e assumo a minha vida e admito que estou completamente e já na velhice.

segunda-feira, 1 de janeiro de 2018

declutter like a mother (with Allie Casazza) day1

i must to admit that, because i've been decluttering for some time, i was not very confident about this challenge but.. i love challenges :)
and at first day, i only touched on one of my bathroom, i get rid of 10 items that is not a lot but .. with some inspiration, i wash the bath toys and also the makeup brushs!

quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

hoje sonhei...

que passei o dia todo com o Senhor Presidente da República.
tínhamos imenso para fazer e andámos de barco, limusine, avião e acho que de comboio. no meio ainda fui a uma reunião da futura associação de pais da escola da miúda. muito simpático e simples p senhor.

e... tinha outro nome: Samuel Rebelo de Sousa!!

o meu filho vai a todas ahahah

quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

a fazer quando não se pode fazer muito

estar de baixa não é o melhor da vida porque:
. só é bom estar em casa quando estamos bem,
. temos demasiado tempo para pensar,
. não podemos fazer esforços,
. temos tempo para fazer uma longa lista de coisas que queremos fazer,
. e rapidamente começar a fazer uma outra longa lista do que não será possível fazer,
. não podemos pôr na lista as séries e filmes que se quer ver porque só posso usar assentos rijos e obviamente séries rima com sofá'es!

no entanto,  passando os dias piores da recuperação, coisas que se pode fazer, com cuidado, sem subir, sem pegar em pesos e sempre me dobrando apenas e só com os joelhos para os pontos não  re-rasgarem por dentro:
. destralhar (eu nunca vou ser minimalista e por isso acho que nunca se vai notar diferença de esvaziamento quando se entra em minha casa, mas o bem que sabe libertar-me de coisas)
. ir a muitas consultas médicas
. voluntariar-me para a nova e futura associação de pais
. arrumar gavetas que não mexia seriamente há anos (três na sala, três na cozinha - inclusive a gaveta dos horrores -, sete no escritório, uma da cómoda, cinco da despensa)
. esquecer-me de onde pus todas (todas) as baixas médicas que tenho de enviar para a entidade patronal e que obviamente ainda não enviei (ou já?)
. reorganizar todo um mundo de caixas de crafts
. arrumar papéis.. encontrei uma factura de 2011 por arrumar, mas há ali uns documentos específicos (que ainda não têm sítio próprio) mais atrasados, que vergonha!
. cuidar de todas as plantas, fertilizá-las, podá-las, procurar um melhor sítio
. reorganizar os dossiers que guardam papéis
. semear ervas aromáticas
. ver séries (!) sentada num banco nos dias que não se pode mesmo fazer mais nada ou enquanto almoço rapidamente porque ainda há muitos papéis a ver
. tratar de burocracias: reclamar disto, questionar aquilo
. ir às finanças e à conservatória e afins
. pedir à médica de família para passar uma segunda via de todas as baixas para a entidade patronal (!)
. tratar da fisioterapia e aperceber-me que esqueci de pedir à médica de familia para passar essa credencial
. passar cartões de visita para o evernote
. descobrir que uma colega da associação de pais pode ajudar-me a tratar da fisioterapia
. semear uma suculenta
. ver muitos vídeos no YouTube (enquanto faço outra coisa qualquer)
. ir ao café e ficar uma hora a ler o livro actual
. arranjar muitas coisas que estavam há muitos meses à espera de serem arranjadas
. começar a fisioterapia
. tentar adiantar ao máximo prendas de natal
. combinar uns momentos com amigas
. embrulhar prendas de natal
. pôr quadros que tinham sido retirados com as pinturas
. lavar decorações
. usar o pijama-urso que comprei para o hospital mas que não usei porque estava calor
. pôr cenas à venda na net
. ir ao cinema.. ok, esta não foi muito boa ideia porque as cadeiras são muito más mas... é cada vez mais raro ir ao cinema (acho que já está a melhorar) e os miúdos e nós estávamos a precisar dum mimo assim
. sonhar com casas
. pôr o homem a ler sobre o próximo detox que quero fazer
. reorganizar a arrumação da despensa
. vender coisas
. começar a organizar as refeições para janeiro (com direito a detox)
. pôr o homem a destralhar coisas que pensei que iam ser muito dificeis dele destralhar
. ir às compras com a mãe
. dar mimos sem pegar ao colo.. eu pegar, peguei, mas foram eles que escalaram !

sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

árvore de Natal em revista

a escola da miúda mandou um novo trabalho de casa: fazer uma árvore de Natal  com materiais reciclados e tinha de ter uma pinha.
pensei logo em revistas e após uma pequena pesquisa no Pinterest para envolver o A e a miúda, ambos gostaram. 
perguntei à D de que cor queria a árvore e consegui "encaminhá-la" para uma cor em spray que ainda tinha cá. ainda me informou que queria uma estrela.
tivemos de comprar pinhas, tudo o resto foi material de craft & cia que tínhamos por cá.
quando a miúda a viu (e já agora o pai), só não me pegaram ao colo porque a coluna não deixa ;) vale por tudo esta alegria!
já vos disse que a cola quente é a minha nova bff?

quarta-feira, 29 de novembro de 2017

presépio de conchas

a escola do miúdo mandou um novo trabalho de casa: fazer um presépio com materiais reciclados.
pensei logo em rolos de papel higiénico e após uma pequena pesquisa no Pinterest para envolver o A,  começamos a juntar rolos.
eis se não quando... o S informou-nos que não queria feito assim!
voltei ao Pinterest para lhe mostrar e ajudá-lo a visualizar o resultado: manteve-se firme, não queria.
como é para ele, acho importante ele gostar, e assim procurei outras opções também no Pinterest, ao mesmo tempo que me tentava lembrar dos materiais que tinha em casa - procurei opções com conchas e... temos vencedor, o miúdo adorou a ideia.
hoje pus mãos à obra porque tenho muito que fazer e espero que a baixa esteja a acabar  :)

domingo, 26 de novembro de 2017

cenas (literalmente: cenas) ou razões que não me deixam ser minimalista

. recordações
. selos
. cartas
. diários
. faturas e garantias
. exames médicos
. missangas
. costura
. ponto cruz
. recortes
. dossiers de curso
. dossier de IRS
. dossier de certificados
. dossier de contratos
. desenhos e escrita
. balões (são tantos que têm sitio próprio)
. origami
. tintas, lápis, papéis de desenho
. tecidos
. crafts
. cadernos de trabalho
. montinho de coisas para arranjar
. crafts dos miúdos (o que não está em uso integral: lápis,  livros de atividades, pinturas, autocolantes, jogos que precisam de ajuda
. crafts de natal

... fora coisas mais diárias (que para mim são mais fáceis de minimizar)
... fora coisas e coisas e coisas do marido (nas quais não toco, ainda), que nem sequer estão minimamente separadas e organizadas

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails