segunda-feira, 21 de Julho de 2014

esquecemos quando o nosso filho cresce

(até que um novo filho nos faz lembrar)

. que afinal é tão fácil cortar unhas a um recém nascido - só temos de esperar que ele se acabe de mexer em momentos inoportunos e depois é só continuar. sem choro como se cortassemos as mãos. sem puxoes que podem provocar que cortemos as mãos.
. que é mau cortar unhas mais finas que folha de papel.
. que acordar só uma vez à noite é espectacular (não me interessa que tem 22 meses).
. que dar banho a um recém nascido é muito rápido.
. que vestir um recém nascido é muito lento
. que é tão bom quando já nos ajudam a vestir (seja por estarem sentados ou por já esticarem os braços).
. que sair de casa com um recém nascido pode levar uma eternidade.
. que sair de casa com um recém nascido até pode ser pacífico.

domingo, 20 de Julho de 2014

seis anos

(fora os outros muitos antes)

aturar amar apoiar zangar gritar agitar perdoar viajar aprender ensinar rir muito fazer uma filha fazer um filho estar presente tentar rir de nós. muito mais. e vice versa. sempre.

o pirralhinho com onze dias e irmos calmamente almoçar fora para festejar, a quatro.

e depois ter uns padrinhos que vêm conhecer o miúdo mais novo e nos trazem carinho, tarte de nata caseira (mesmo a minha favorita) e flores! e há momentos que gestos tão simples fazem tanta diferença. obrigado :)


segunda-feira, 14 de Julho de 2014

feelings

o pai a sentir-se negligenciar o mais novo. a mãe sentir-se negligenciar a mais velha. saltar lágrimas logo que tocamos o assunto.

brincar com ela sempre que posso, abraca-la muito sempre que me quer. dói.

domingo, 13 de Julho de 2014

o nosso S

... chegou :)



o nosso S

já chegou :)


segunda-feira, 7 de Julho de 2014

espelho meu...

damos para a mão um espelho pequeno e acha graça. o pai tira-o da mão,uns segundos depois dá-o outra vez para a mãe tirar foto. aquela imagem gira que queria tentar apanhar, dela a olhar para o espelhinho foi-se. descobriu um maior :)


sábado, 5 de Julho de 2014

dormir barriguda

quando foi da miuda, ainda não tinha dez semanas e não conseguia dormir de barriga para baixo, nem sequer num ângulo ali algures entre o de lado e para baixo. agora do miúdo isso também aconteceu, algures durante esta semana, deixei de conseguir dormir nessa posição intermedia, em que em algumas noites acordava ainda toda virada para baixo.

durante a 37° semana! e sim, faço barrigas cedo e grandes.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails